BIO

Leticia Ramos (Santo Antônio da Patrulha, Brasil,1976).
Vive e trabalha em São Paulo, Brasil.

Cursou Arquitetura e Urbanismo na UFRGS e Cinema na Fundação Armando Álvares Penteado, FAAP.
Seu foco de investigação artística é a criação de aparatos fotográficos próprios para a captação e reconstrução do movimento, e sua apresentação se materializa nos mediuns do vídeo, fotografia e instalação. Com especial interesse pela ciência da ficção, em suas séries como ERBF, Bitácora e Vostok, desenvolve complexos romances geográficos. O acaso, a experimentação com o fotográfico e o processo artistico são direções presentes no seu trabalho.
Suas obras já foram expostas em espaços artísticos como Tate Modern, Centro de Arte Pivô, Itaú Cultural, Centro Cultural São Paulo, Parque Lage, Museu Coleção Berardo, Instituto Tomie Ohtake e CAPC- Musée d’art contemporain (Bordeaux). Foi ganhadora de importantes prêmios, residências artísticas e bolsas de produção artística, entre eles, o Prêmio Marc Ferréz para o desenvolvimento do projeto “Bitácora” (2011/2012). Como resultado desta pesquisa, publicou o livro de artista “Cuaderno de Bitácora” e participou da residência The Artic Circle (2011) a bordo de um veleiro rumo ao Pólo Norte. O trabalho fotográfico produzido durante a expedição foi vencedor do Prêmio Brasil Fotografia – pesquisas contemporâneas (2012). Em 2013 participou do programa “Islan Session“ da 9º Bienal do Mercosul. Neste mesmo ano, desenvolveu o projeto [VOSTOK] que consistiu numa viagem ficcional a um lago pré-histórico submerso na Antártida. O projeto resultou em uma publicação virtual, filme 35mm, livro e LP, e uma performance inédita que foi apresentada durante a edição do Festival Videobrasil em 2015.
Em 2014, foi contemplada pela Bolsa de Fotografia do Instituto Moreira Salles onde desenvolveu a pesquisa “MICROFILME” e foi ganhadora do prêmio internacional de fotografia BES Photo. Recebeu o Prêmio Videoarte da Fundação Joaquim Nabuco para o desenvolvimento do projeto inédito GRÃO.
Foi uma das artistas finalistas do Prêmio PIPA 2015 tendo sido indicada novamente para o PIPA 2016.
Recentemente recebeu a Bolsa de Artes da Fundación Botín (Espanha) para o desenvolvimento do projeto “Historia Universal de Los Terremotos“. Encontra-se atualmente exibindo este projeto no Centro de Arte de la Fundación Botín em Santander (Espanha). Encontra-se também exibindo no Nouveau Musée National de Monaco com o projeto “Hercule Florence: Le Nouveau Robinson”.
Tem obras nas coleções do MAM – Museu de Arte Moderna de São Paulo, do MAM – Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, no Itaú Culltural, na Fundação Joaquim Nabuco, na Fundação Vera Chaves Barcellos, no MAC – Museu de Arte Contemporância do Rio Grande do Sul, no Instituto Moreira Salles, na Associação Cultural Videobrasil e no Nouveau Musée National de Monaco.

 

Letícia Ramos (Santo Antônio da Patrulha, Brazil, 1976).
Works and lives in São Paulo, Brazil.

Graduated in Architecture and Urbanism at the Universidade Federal do Rio Grande do Sul and Cinema at Fundação Armando Álvares Penteado, FAAP, Brazil.
Her artistic research focuses on creating photographic apparatus adequate for capturing and reconstructing movement and presenting it through video, photography and installation. With a particular interest in the science of fiction, she developed complex geographical novels in some of her series, such as ERBF, Bitácora and Vostok. Chance, as well as experimentation with photography and the artistic process, are directions which can be seen in her work.
Her works have been exhibited in art spaces such as the Tate Modern (London), the Pivô – Art and Research Center (Sao Paulo), Itaú Cultural (Sao Paulo), the São Paulo Cultural Center, Parque Lage (Rio de Janeiro), the Berardo Collection Museum, (Lisbon) the Tomie Ohtake Institute (São Paulo), and CAPC- Museum of Contemporary Art (Bordeaux). She was given important awards, was selected for several art residencies, and won many art production grants, among which the Marc Ferréz Award for developing the “Bitácora” project (2011/2012). As a result of this research, the artist published a book intitled “Cuaderno de Bitácora” and participated at The Artic Circle art residence (2011) aboard a sailboat which headed towards the North Pole. The photographic work produced during the expedition won the Brazil Photography Award – contemporary research (2012). In 2013 she participated in the program “Islan Session”, in the context of the the 9th Mercosul Biennial. That same year, she developed the project [VOSTOK] which consisted of a fictional trip to a prehistoric lake submerged in Antarctica. The project resulted in a virtual publication, a 35mm film, a book and an LP, as well a new performance which was presented during the Videobrasil Festival 19th edition in 2015.
In 2014, she was awarded the Moreira Salles Institute Photography Grant, and used it to develop a research called “MICROFILM”, which ended up winning the BES Photo international award. She received the Video Art Prize, given by the Joaquim Nabuco Foundation, for the development of a new project called GRÃO [GRAIN].

She was one of the finalists of PIPA 2015 Award and was nominated again for PIPA 2016.
He recently received the Arts Grant of Botín Foundation (Spain) for the development of the project “Historia Universal de los Terremotos”. He is currently exhibiting this project at the Centro de Arte de la Fundación Botín in Santander (Spain). She is also exhibiting at the Nouveau Musée National de Monaco with the project “Hercule Florence: Le Nouveau Robinson”.
Her works belongs to the collections of MAM – Museum od Modern Art in São Paulo, do MAM – Museum of Modern Art in Rio de Janeiro, of Itaú Culltural in Sao Paulo of Fundação Joaquim Nabuco, of Fundação Vera Chaves Barcellos, of MAC – Museum of Contemporary Art in Rio Grande do Sul, of Instituto Moreira Salles,  of Videobrasil Cultural Association and of Nouveau Musée National in Monaco.


top